Facebook Twitter Google+ RSS Blog Gastrovia
BUSCA
Onde?
GUIA
Localidade
 
COLUNISTAS - Diego Arrebola
Harmonização de Páscoa
24/03/2013

Para acompanhar os principais sabores da páscoa, o portal Gastrovia convidou  o sommelier Diego Arrebola, para selecionar dicas de harmonização com os tradicionais pratos da data, o bacalhau, peixes e sobremesas a base de chocolate


 Bacalhau 
Com seu sabor marcante e textura ligeiramente firme, o bacalhau pede, em geral, brancos mais estruturados, porém com baixo teor alcoólico, uma vez que o álcool não se dá muito bem com o sal. Pensando em harmonizações regionais, prefira brancos portugueses e espanhóis, de regiões como Lisboa, Bairrada, Dão, Galícia e Catalunha, como o português Monte Cascas Malvasia de Colares, de Lisboa. Prefira os brancos sem madeira, salvo para pratos com um pouco a mais de creme de leite ou natas; neste caso vinhos com uma pequena passagem por madeira vão bem, como o Arinto Campolargo da Bairrada. Uma exceção importante são os pratos com molhos vermelhos, e/ou muitos tomates; neste caso, pode-se pensar em um tinto leve e frutado como os da uva Pinot Noir, entre os quais podemos destacar o canadense Cave Spring Pinot Noir.

 

 Peixes 
Para os pratos mais leves e delicados, uma boa pedida são vinhos  proporcionalmente leves; uma boa opção são os franceses do Loire, a base de Sauvignon Blanc, como o Sancerre Les Baronnes de Henri Bourgeois ou os portuguese da região dos Vinhos Verdes, como o Loureiro da Quinta da Gomariz. Pratos com mais estrura pedem vinhos mais marcantes, sempre com boa acidez, como rieslings alemães do Rheinghau, como os de Robert Weil ou ainda Sauvignon Blancs chilenos e neo-zelandezes, entre os quais destacamos o chileno Viña Maipo Gran Devoción Sauvignon Blanc. Para aqueles que não abrem mão dos tintos, as melhores opções são os tintos mais leves, com poucos taninos, como um Pinot Noir do Allto Ádige, na Itália, um Beaujolais de boa qualidade, da França, ou ainda um austríaco da casta Zweigelt, como o Sonnenmulde Zweigelt.

 

 Doces 
Sobremesas com chocolate pedem vinhos intensos, fortificados, como o vinho do Porto, ou o Banyuls, do sul da França, como o biodinâmico de M.Chapoutier. Bolos, pães, tortas e outros doces com frutas secas, cristalizadas e passas vão vem com Moscatéis, como o Moscatél de Setúbal JMS, de António Saramago, de Portugal. O Vin Santo Italiano é a harmonização clássica para a Pastiera de Grano. Doces intensos, com muito açúcar e ingredientes como mel, especiarias, açúcar mascavo, rapadura, castanhas e afins são uma boa opção para o Jerez PX, espanhol, entre os quais destacamos o PX El Maestro Sierra, enquanto que sobremesas leves e delicadas, com sorvetes e frutas frescas, vão bem com Colheitas Tardias do Chile e Argentina

 

 

 

Está coluna faz parte do Ebook Especial Páscoa clique aqui para acessar a versão completa com dicas e receitas

Diego Arrebola, é um sommelier  apaixonado pelo vinho e pela profissão, dedicado ao aperfeiçoamento profissional e a maior divulgação da cultura do vinho, coleciona prêmios em seu currículo, entre eles o de Melhor Sommelier do Brasil 2012 - ABS/ASI e o Melhor Sommelier de Vinhos Portugueses – Prazeres da Mesa Melhores do Vinho 2012. www.profissaosommelier.com

Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia!
Faça seu comentário:
Nome:
E-mail:
Código de segurança
Digite aqui o código de segurança mostrado na imagem abaixo.
CAPTCHA Image
Notícias relacionadas
 
 
 
Sobre o Gastrovia
Anuncie
  Sugestões
Parcerias
  Cadastre seu estabelecimento
Trabalhe conosco
  Não encontrou?
Contato
Home
Notícias
  Ebooks
Cozinha de A à Z
  Vídeos
Dicas
  Receitas
Cadastre-se
 
© 2019 Gastrovia Turismo e Gastronomia