Facebook Twitter Google+ RSS Blog Gastrovia
BUSCA
Onde?
GUIA
Localidade
 
COLUNISTAS - Alessandro Pinesso
Cervejas de trigo, uma categoria à parte
16/09/2013

As cervejas de trigo são mesmo diferentes, a começar pelo copo. Muita gente acha que o tamanho se deve à notória sede dos alemães, que bebem canecas de um litro na Oktoberfest.

Ledo engano. O volume do copo clássico de cerveja de trigo, também conhecidas como Weizenbier ou Weissbier (onde “weizen” é trigo e “weiss” é branco) é de 500 mililitros, mesma capacidade da maioria das garrafas deste tipo de cerveja oferecidas na Alemanha.

O formato, bem alto, permite acomodar a espuma abundante, típica do estilo, além de permitir a visualização do líquido turvo, pois as cervejas de trigo não são filtradas. A receita tradicional contém pelo menos 50% de malte deste cereal, complementado com o malte de cevada.

O aroma e o sabor, com acentuadas notas de cravo e banana oriundas das leveduras, também são bastante distintos em comparação a outros estilos cervejeiros.

No geral, são bastante versáteis em termos de harmonização. Assim como as cervejas Pilsen, são bons “coringas”, se prestam a um bom leque de combinações. A alta carbonatação da bebida tem uma ação detergente na boca, “limpando” a untuosidade de pratos mais gordurosos e algumas variedades de queijos.

As diferenças continuam também na maneira de servir. É preciso despejar o liquido no copo bem lentamente, num ângulo de 45 graus, para evitar o excesso de espuma, deixando cerca de dois dedos de liquido na garrafa. Em seguida, ela deve ser movimentada em círculos, para que o fermento acumulado no fundo se desprenda e daí é só servir o restante no copo.

Alguns rótulos interessantes: Paulaner Weissbier, talvez a mais clássica dentro do estilo, ao lado da Weihenstephaner. E a nossa Colorado Appia, feita em Ribeirão Preto (SP), com adição de mel de laranjeira, muito aromática e saborosa.

Além da weissbier clássica, clara, experimente também outras variações, como a Dunkelweizen, em rótulos com Erdinger Dunkel e Paulaner Dunkel, e Weizenbocks, como a Weinhestephaner Vitus, Erdinger Pikantus, entre outras. Estes estilos apresentam coloração mais escura e geralmente são um pouco mais alcoólicos que as weizen comuns. Em um dia frio, harmonizei a Erdinger Dunkel com sopa de cebola, daquelas gratinadas com pão e queijo, e ficou muito bom. Nesse caso, a temperatura de serviço deve ficar em torno de 10o C ou mais, fresca, nunca gelada.

Para quem torce o nariz para o estilo, tenho duas sugestões. A primeira é provar a versão filtrada, conhecida como Kristalweizen. No Brasil, a mais fácil de encontrar é a Schneider Weisse Tap 2. A filtragem elimina bem os traços de fermento, cravo e banana encontrados nas versões não filtradas.

Numa outra chave, indico as cervejas de trigo belgas, conhecidas como witbier (em flamengo) ou bière blanche (em francês). São mais claras que as alemãs, produzem pouca espuma e são “temperadas” com sementes de coentro assadas e raspas de cascas de laranja Curacao. Delicadas, harmonizam com pratos à base de peixe branco, como ceviche, e saladas. No aroma, cítrico e especiarias, às vezes um leve fermento. Na boca, limão, lima, com um suave toque de amargor proveniente do lúpulo. Os rótulos mais conhecidos são Hoegaarden, bem frutada, e Vedett, um pouco mais seca, ambas belgas, e Estrella Damm Inedit, espanhola, bem suave e com a assinatura do premiado chef Ferran Adrià. No serviço, não é preciso muito cuidado com a espuma, que é pouco abundante, mas deve-se girar o fundo da garrafa para desprender o fermento. O copo, ao contrário, é largo e mais baixo, do tipo tumbler.

Estas são, basicamente, as diferentes opções de cerveja de trigo disponíveis. Prove-as e eleja suas favoritas. Ein Prosit!*

*Saúde! (em alemão)

*Alessandro Pinesso é sommelier de cervejas formado pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS) e Association de la Sommellerie Internationale e Mestre em Estilos Cervejeiros pelo Instituto da Cerveja Brasil, associado ao Brewers Association dos EUA.

Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia!
Faça seu comentário:
Nome:
E-mail:
Código de segurança
Digite aqui o código de segurança mostrado na imagem abaixo.
CAPTCHA Image
Notícias relacionadas
 
 
 
Sobre o Gastrovia
Anuncie
  Sugestões
Parcerias
  Cadastre seu estabelecimento
Trabalhe conosco
  Não encontrou?
Contato
Home
Notícias
  Ebooks
Cozinha de A à Z
  Vídeos
Dicas
  Receitas
Cadastre-se
 
© 2019 Gastrovia Turismo e Gastronomia