Facebook Twitter Google+ RSS Blog Gastrovia
BUSCA
Onde?
GUIA
Localidade
 
NOTÍCIAS - ACONTECE
Beer Sommelier Marcelo Bonato harmoniza Cervejas Especiais com diferentes tipos de queijo
14/07/2014

A cerveja sempre fez dupla imbatível com petiscos de boteco. Mas, nos últimos tempos, vem ocupando o lugar onde, antes, o vinho reinava absoluto: ao lado dos queijos. Marcelo Bonato, Beer Sommelier da Cervejaria Suméria, explica que um dos principais motivos desta ser uma combinação perfeita é que ambos são fermentados lentamente. “Além disso, a carbonatação da cerveja auxilia no estímulo das papilas gustativas da língua e acentua os intrigantes aromas e sabores desse delicado e complexo fermentado de leite”, afirma.
“Para que harmonização seja feita de maneira satisfatória, uma dica básica deve ser sempre lembrada: quanto mais forte for a cerveja, em álcool e amargor, mais potente o queijo deve ser. E quanto mais suave a cerveja for, mais suave o queijo deve ser”, acrescenta.

Confira a sugestão com os rótulos da Cervejaria Suméria

Para harmonizar com a excêntrica e exótica CambuçaBlanche, Bonato recomenda os queijos mozzarella e provolone, ambos são macios e contêm sabores e aromas ligeiramente picantes, o que torna perfeita a combinação entre o perfil cítrico e silvestre deste rótulo.
CambuçaBlanche trata-se de uma witbier com 4,2% de teor alcoólico e 10 IBUs (Unidade de Amargor). Um estilo tradicionalmente belga, com adição de Cambuci, que apresenta leve acidez.

 

 

 

 

 

 

Para a grandiosa Olivia IPAlito, lançamento da Cervejaria Suméria que homenageia personagem infantil, Bonato sugere os queijos Caprino Romano e Feta. “Uma IPA como essa não poderia deixar de lado a picância do primeiro e o sabor pungente e salgado do segundo”, diz. 
Lúpulos frescos vindos dos Estados Unidos e maltes de primeira qualidade dão à Olivia IPAlito um delicado, mas acentuado amargor e coloração intensa alaranjada. O teor alcoólico é de 5,4% e tem 59 IBUs.

 

 

 

 

 

 

 

O estilo mais tradicional do planeta, a Suméria Bilbat, uma germanpilsner de respeito, vai muito bem com a suavidade e a leveza da Ricota, do Cottage e até mesmo do Minas. “São queijos frescos que possuem uma leveza muito satisfatória”, lembra Bonato.
Uma autêntica GermanPilsner de coloração dourada brilhante e excelente formação de espuma. O conjunto de maltes e lúpulos nobres alemães lhe conferem aromas e sabores inigualáveis. Com teor alcoólico de 4,7%.

 

Saiba mais em www.cervejariasumeria.com.br

Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia!
Faça seu comentário:
Nome:
E-mail:
Código de segurança
Digite aqui o código de segurança mostrado na imagem abaixo.
CAPTCHA Image
Notícias relacionadas
 
 
 
Sobre o Gastrovia
Anuncie
  Sugestões
Parcerias
  Cadastre seu estabelecimento
Trabalhe conosco
  Não encontrou?
Contato
Home
Notícias
  Ebooks
Cozinha de A à Z
  Vídeos
Dicas
  Receitas
Cadastre-se
 
© 2019 Gastrovia Turismo e Gastronomia