Facebook Twitter Google+ RSS Blog Gastrovia
BUSCA
Onde?
GUIA
Localidade
 
COZINHA DE A à Z - Temperos de A à Z
Páprica

 

Os promeiros a preparar a páprica foram os espanhóis, conhecida como pimentón, também foi cultivada na Turquia e por todo o Império Otomano. Para se fabricar a paprica as pimentas são secas sobre fogueiras de carvalho, ganhando assim sabor defumado. Deve ser mantida em ambiente  escuro, para na desbotar.

Dica: Deixe para temperar  ao final do cozimento, pois se cozinhar demais a páprica ela  se torna amarga.

Páprica  Doce:  muito utilizado pelos húngaros e na culinária indiana, tem o sabor adocicado é usada tanto para os pratos salgados (doce ou picante) como para doces, sendo muito comum o seu uso no preparo de boi, aves e pratos de legumes e arroz. Também usada como decoração para alimentos de cor clara, peixes, carnes, sopas, molhos e no preparo do goulash.

Páprica Picante: Como o nome já diz, é  picante, com o sabor mais acentuado. Substitui  ou é acrescentada à páprica doce, nas mesmas receitas. Usada em pequenas quantidades no preparo de peixes, carnes, aves, canapés, batatas, ovos, tortas salgadas e molhos. E usada pratos da cozinha espanhola e húngara, sendo o tempero principal do goulash.

Os benefícios apresentados pelo uso da páprica é a redução de dores cardiovasculares, efeito anti-inflamatório, estimulador da circulação sanguínea e muito boa para o sistema imunológico. Porém, em excesso ela pode agravar úlceras gástricas.

 

Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia!
Faça seu comentário:
Nome:
E-mail:
Código de segurança
Digite aqui o código de segurança mostrado na imagem abaixo.
CAPTCHA Image
Notícias relacionadas
 
 
 
Sobre o Gastrovia
Anuncie
  Sugestões
Parcerias
  Cadastre seu estabelecimento
Trabalhe conosco
  Não encontrou?
Contato
Home
Notícias
  Ebooks
Cozinha de A à Z
  Vídeos
Dicas
  Receitas
Cadastre-se
 
© 2017 Gastrovia Turismo e Gastronomia